NOSSOS DIREITOS

Quando ligamos o rádio, assistimos TV, abrimos um jornal ou por meio de redes sociais muito se fala em NEGOCIADO SOBRE O LEGISLADO, TERCERIZAÇÃO, JORNADA DE 80 HORAS SEMANAIS, REFORMA DA PREVIDENCIA entre tantos outros direitos que estão nas entrelinhas e que estão a mercê de serem tirados dos trabalhadores.

O Governo entreguista, totalmente comprometido com as grandes redes, com as entidades patronais tais como a FIERGS, FIESP entre outras tem como ponto principal a retirada dos nossos direitos. Como por exemplo, o NEGOCIADO SOBRE O LEGISLADO  que rasga literalmente a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) fazendo com que a negociação tenha um valor maior que as leis, mesmo que a negociação prejudique o trabalhador. A TERCERIZAÇÃO faz com que percamos o direito a Férias, 13º salário, FGTS, Jornada de trabalho entre outros direitos. JORNADA DE 80 HORAS SEMANAIS. Seria a volta da escravidão!!!! Sem tempo para o lazer, o descanso o convívio com a Família, para o estudo e o aperfeiçoamento profissional. Um disparato, uma incoerência, pois lutamos hoje pelas 40 horas semanais. REFORMA DA PREVIDENCIA.  Pela constituição Federal a Previdência tem que ter 3 sustentáculos ou seja receber dinheiro de 3 fontes que são Trabalhador, empresário e Governo. Porém apenas trabalhadores e Empresários estão pagando a conta, pois a parte do Governo ele trata como déficit. E para diminuir este “Déficit” eles querem impor idade mínima para aposentadoria em 70 anos e igualar homens com mulheres, rurais com urbanos,  sendo que cada um tem suas especificidades.

O trabalho dos sindicatos não é apenas fazer homologações, dissídios, cobrar para que os direitos dos trabalhadores sejam cumpridos, mas principalmente lutar por mais direitos e lutar pela manutenção dos direitos que com muita luta conquistamos. Os direitos adquiridos na Constituição, na CLT não vieram de graça. MUITOS trabalhadores morreram para que hoje possamos usufruir das férias, 13º salário, jornada de 44 horas semanais, licença maternidade, FGTS, multa de FGTS, aviso prévio entre outros direitos trabalhistas. Não existe deputado bonzinho ou Senador ou Presidente que dê direitos aos trabalhadores só por que querem dar. Existe muita luta pra se conseguir isso!!!!! E esta luta, esta resistência normalmente parte dos SINDICATOS.

Portanto, pedimos o engajamento dos trabalhadores, independente de categoria, em seus Sindicatos, para que possamos manter nossos direitos e avançar cada dia mais para que nossa mão de obra seja valorizada.

 

Almeri Finger de Castro

Presidente do SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima